2ª. RESIDÊNCIA   27-29/7

         PROGRAMAÇÃO BASE  

          SINOPSE  

Screenshot 2019-09-11 at 11.13.16 AM.png

  • preparação de elementos de formalização e comunicação de projetos;

  • mostra permanente dos resultados das dinâmicas criativas de produção dos elementos de projeto;

  • apresentação pública a individualidades, representantes de entidades públicas e da sociedade civil Mondinense; 

Screenshot 2019-09-10 at 2.45.06 PM.png

          DIÁRIO DE BORDO  

Os prazos disponíveis para esta residência, no calendário académico da UP e na gestão pessoal dos participantes, deste 1º. Simpósio de Granito de Mondim de Basto, determinaram que a sua maior parte tenha sido organizada nas instalações da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Ficou impossibilitada a programação inicial, que previa nova aproximação do grupo de trabalho à realidade do conselho de Mondim, por uma semana intensiva, o que permitiria mais facilmente confirmar os dados levantados na residência anterior e, aferir possibilidades e soluções para os projetos, estabelecendo momentos de análise e critica com as parcerias institucionais e as de produção. Em conformidade, foi montado gabinete de projeto, numa das salas do Pavilhão Sul, da FBAUP, sediando o grupo de participantes e os elementos físicos recolhidos em Mondim de Basto, constituídos por mapas, livros, desenhos, folhas de brainstorming, maquetas e amostras de pedra. O grupo de participantes passou a encontrar-se aí regularmente, durante todo o mês de Julho, organizados por grupos, reunindo-se a totalidade, com os professores coordenadores, todas as semanas, à quarta-feira, ao final do dia. Ficou assim possibilitada a troca de informação e cruzamento de dinâmicas criativas e a organização de uma estratégia colectiva de abordagem à questão de proposição de projetos de ideias e já não, de projetos associados a dossiers de produção. Esta diferença significativa comportou as contrariedades da distância e do tempo, que nos aproximava vertiginosamente para agosto, onde as reações às informações que cedêssemos ao nível de projetos e toda a possibilidade de, a partir delas, organizar produção coerente e apoiada estava perigada. Para melhor organização dos projetos de ideias foram criadas linhas de atuação. Estas permitiram esclarecer melhor os focos de trabalho e concentrar os esforços colectivos e individuais no atingir objectivos. Deste modo ficaram determinadas 6 linhas de atuação que intitulamos de:

Screenshot 2019-09-10 at 2.46.23 PM.png

1ª – Mondim Capital  - capital enquanto sede de todas as acções político económicas, sócio culturais, de gestão, projetação de futuros, relação com pares nacionais e internacionais do Concelho / Município. 

  • Objectivo: projectar para espaço público, da Vila de Mondim, envolvendo fisicamente o Granito Amarelo, marcas claras do nosso processo de criação [vivência, conhecimento, interpretação da realidade Mondinense e reconhecimento dos objectivos da CMMB no apoio a este Simpósio (questão de cumprir / interpretar um serviço pedido];

Vários estudantes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, de diversos cursos e ciclos de estudo, acompanhados por dois docentes, divididos em grupos de trabalho, formalizam projetos, resultantes das proposta encontradas na anterior residência, divulgando-os à comunidade que os acolhe. Ainda está aberta a hipótese de evolução dos projetos, porque ainda vivem, questionam, analisam, recolhem, refletem informação sobre o território, pessoas, paisagem e cultura. 

Pretender-se-ia com esta residência colectiva que, os grupos, encontrassem o melhor processo de expressar as suas ideias para os projetos que defendam, elaborando elementos que permitam a sua total descrição, compreensão e que possam vir a apoiar a sua execução, produção, implementação. 

Procurar-se-á fomentar o exercício de esforço às ideias base dos projetos, através de formalizações finalizadas, gráfica e volumetricamente, com carácter de ensaio, dos elementos de projeto. Este ambiente de ensaio não terá uma formalização normativa, no gráfico e volumétrico, por estar em aberto a natureza do que se projeta. Isto é, estar o espaço sonoro ou digital, ou outros, abertos a propostas de intervenção, sendo que a plena comunicação das características que se ambicionem deverão ter formalizações e descritivos finalizados para ensaio.

Neste modelo de residência ficariam garantidos os seguintes resultados: 

  • a presença de um colectivo em trabalho de formalização de projetos, reunido no local, para onde o vão propor;  

  • a formalização de projetos, em acto de produção exposto e em comunicação direta com o público;

PROJETO: "LINHA"

2ª –Mondim Apiário – são oito as abelhas na bandeira do Município. Independente da atual e futura gestão político administrativa do território, não devemos nós atuar, subalternizando ou evidenciando Mondinenses, uns de outros. Isso já será, cumprir / interpretar o serviço de uma maneira especifica. 

  • Objectivo: projectar em escala média pequena, envolvendo fisicamente o Granito Amarelo, marcas claras do nosso processo de criação, que possam criar discursos de relação, de conjunto, de dependência entre elas [Pensamos neles e como nos incluir na sua realidade. Repare-se que estamos no Simpósio pelo Granito, mas sabemos que o Município tem outra diversidade, outras realidades, que interessam, também por ele, alavancar;

Screenshot 2019-09-11 at 11.59.03 AM.png
PROJETO: "CURADOR"

3ª –Mondim Basto – a nossa vivência, conhecimento, interpretação da realidade Mondinense e reconhecimento dos objectivos da CMMB no apoio a este Simpósio, levou-nos, desde os primeiros momentos, a idealizar muitas acções com envolvimento de três elementos: pessoas, paisagem e granito. Questões ligadas a reflorestação, paisagem e industria de extração de pedra, perspectivadas pela presença do pinheiro-bravo e a resinagem, as feridas na paisagem, provocadas pelas pedreiras desativadas e, os sentimentos das pessoas, extremadamente duais, em relação à condição do Concelho e realidade sócio cultural criada, marcaram fortemente o grupo de participantes do Simpósio. Neste sentido, urge expressar uma consciência colectiva e provocar a comunidade local de modo a estabelecer uma outra relação de pertença, um outro nível de acção, visando implicação e auto-estima. 

  • Objectivo: projectar com implicações em diversas escalas, de proximidade e distância, envolvendo fisicamente o Granito Amarelo, marcas claras do nosso processo de criação, que possam criar discursos de acção sobre o território [estes projectos terão um carácter de envolvimento social];

Screenshot 2019-09-11 at 12.04.36 PM.png
PROJETO: "VÍTREO"

5ª –Mondim Mirins e Vetustos – programação de acções a desenvolver com infantários e escolas, com centros de dia e lares de terceira idade 

  • Objectivo: dar continuidade às acções já realizadas Junto às instituições, no sentido de as levar a outras no Concelho, de modo programado e integrado num projecto, com resultados artísticos objectivos, que nos permitam trabalhar em continuidade com a comunidade de Mondim, dando outra densidade à memória colectiva, às visões de futuro e à auto estima;  

ATIVIDADES COM AS CRIANÇAS 
PROJETO: "NÓMADA"

4ª –Mondim Autoral – Mondim Autoral – reafirma-se aqui o espaço para que, dentro de um grupo tão heterogéneo, se expressem as idiossincrasias de cada um, individualmente.

  • Objectivo: projectar em qualquer escala, por qualquer meio e expressão artística, envolvendo reflexão sobre Granito Amarelo, marcas do processo de criação pessoal, explorando a individual vivência, conhecimento e interpretação da realidade Mondinense.

Screenshot 2019-09-11 at 12.04.44 PM.png
PROJETO: "CANTAR DA PEDRA"
PROJETO:
"OS KM DE CONTORNO DE MONDIM"
Screenshot 2019-09-11 at 12.30.02 PM.png
Screenshot 2019-09-11 at 12.30.44 PM.png
Screenshot 2019-09-11 at 12.05.10 PM.png
PROJETO: "ANTI–SILHA"
Screenshot 2019-09-11 at 12.05.28 PM.png
PROJETO: "ALÉM DA LINHA"
Screenshot 2019-09-12 at 9.41.03 AM.png
Screenshot 2019-09-12 at 9.41.10 AM.png

6ª – Comunicação e Informação - pretende estabelecer a necessidade primordial de arquivar a informação recolhida e permitir-lhe acesso facilitado, aos membros do grupo e ao público em geral. 

  • Objectivo: Criar plataforma de comunicação colectiva, quer da informação individual, quer da coligida em terreno, no âmbito do Simpósio. Local onde se possam criar perfiz de participantes, apresentação da organização do Simpósio, arquivo de informação, textos de reflexão, projetos, referencias, etc. 

          APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS  

COORDENAÇÃO *

 

António Rui Ferro Moutinho
Norberto da Silva Ogórek Jorge 

*Escultores, Professores Doutores, Docentes na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto

e investigadores do Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade [i2ADS - FBAUP].